A influência de “Citizen Kane” em “Watchmen”

“Cidadão Kane” (1941) mudou o cenário cinematográfico mundial. Orson Welles, através de técnicas inéditas na direção, narrativa complexa, e o uso de flashbacks, também inéditos até então no cinema, mudou a maneira de se produzir filmes e elevou a qualidade de produções posteriores. A obra-prima de Welles reflete até os dias de hoje em diferentes gêneros da sétima arte. De comédia a drama, biográficos a ficção cientifica, não há sequer um gênero que não foi influenciado pelo divisor de águas que foi “Cidadão Kane”. Para exemplificar isso, segue um texto comparando a obra de Welles e “Watchmen” de Snyder.


“Watchmen”, 2009, do diretor Zack Snyder, é um filme que conta a história dos super-heróis americanos no período de decadência da Guerra Fria. O filme retrata a “Hora do Juízo Final” que gira em torno da morte de Edward Blake ou Comediante (Jeffrey Dean Morgan). É importante notar a influência do filme “Cidadão Kane” (1941) sobre a obra de Snyder, relações como o globo de Charles Foster Kane e o bottom do Comediante, o fato do ponto de partida de ambos os filmes ser a morte de um personagem principal, os flashbacks presentes durante as obras, o poder da mídia em ambos os filmes, e ainda o uso de luz e sombra.

Ambos os personagens, Kane e Comediante, seguravam um objeto que lhes traziam sentimento de nostalgia no momento de suas mortes. No caso Charles F. Kane era um globo natalino que remetia a sua infância. Já o Comediante, segurava um bottom que lhe trazia a memória os momentos de auge de sua vida como super-herói. Ambos morrem no início do filme, deixando cair seus objetos no chão. Esses objetos são encontrados posteriormente por outros personagens, que dão início às tramas.

O flashback é outra técnica muito utilizada pelos dois diretores. Na película de Welles, eles são provocados devido à investigação sobre a vida e morte de Kane. Já no filme de Zack Snyder, a investigação cabe a Rorschach (Jackie Earle Haley) que não se convence com o relato oficial das autoridades alegando que o Comediante teria se matado. Em “Watchmen” os flashbacks são utilizados para tentar esclarecer o motivo desse acontecimento.

A influência midiática também está presente em ambos os filmes. É mais fácil notar essa influência na obra de Orson Welles, já que o filme gira em torno da imprensa escrita. Em “Cidadão Kane” a informação é tida como poder e Charles a usa para atingir seus objetivos e controlar determinadas situações. Em “Watchmen” a informação tem um papel fundamental na história de Dr. Manhattan (Billy Crudup), que decide se mudar para Marte depois de nome ser injustamente relacionado a casos de câncer causados por radiação.

Outro artifício usado por Welles em “Cidadão Kane” é a relação ente luz e sombra. Em diversos momentos do filme, algum personagem está – por diferentes motivos – na penumbra, enquanto outros se encontram diretamente no foco de luz. Snyder faz uso dessa mesma técnica na cena inicial, na qual Comediante é assassinado. Em momento algum o rosto do agressor está no foco de luz, trazendo um clima de suspense à cena. Rorschach é outro personagem que está constantemente nas sombras. No momento em que é realizada a investigação do Comediante, ele é o único vigilante que ainda não revelou sua real identidade e, por isso, aparece diversas vezes com o rosto “escondido”. Isso ajuda a construir a imagem misteriosa do personagem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: