Ant-Man (2015)

Título original: Ant-Man
Título nacional: Homem-Formiga
Gênero: Ação, Sci-Fi
Duração: 117 min
Ano de lançamento: 2015
Diretor: Peyton Reed
Roteiristas: Edgar Wright, Joe Cornish
Elenco: Paul Rudd, Michael Douglas, Corey Stoll
Sinopse oficial: Armado com a incrível habilidade de se diminuir em escala, mas aumentar sua força, o vigarista Scott Lang (Paul Rudd) deve aceitar seu herói interior e ajudar seu mentor, Dr. Hank Pym (Michael Douglas), a proteger o segredo por trás do seu espetacular traje de Homem-Formiga de uma nova geração de crescentes ameaças. Contra vários obstáculos, Pym e Lang devem planejar e executar um golpe que salvará o mundo.

IMDb | Rotten Tomatoes | Filmow

Sete meses se passaram e 2015 se mostra, até o momento, um ótimo ano para as produções arrasa-quarteirão ou blockbusters para os mais globalizados. Dentre tantos outros filmes que se enquadram nessa descrição, até o momento se destacaram: “Mad Max: Fury Road”, o queridinho da crítica especializada; “Jurassic World”, sucesso de bilheteria que dividiu a crítica, e “Os Vingadores: A Era de Ultron” também da Marvel. “Ant-Man”, estrelado pelo competente Paul Rudd, com certeza merece um espaço nessa lista.

Na nova adaptação da Marvel, é apresentado Scott Lang (Paul Rudd), um presidiário de San Quentin que é liberado após cumprir sua pena, porém não deixa seus velhos hábitos para trás. Lang possui uma filha, a mesma vive com sua ex-esposa Maggie Lang (Judy Greer) e seu novo marido, o policial Paxton (Babby Cannavale). Logo de cara há o embate óbvio entre Lang e Paxton. Com isso, Lang é afastado de sua filha que, apesar de tudo, o admira. Isso serve de motivação para o personagem seguir o caminho da justiça. Há também a trama envolvendo Dr. Hank Pynn (Michael Douglas) e sua filha Hope Van Dyne (Evangeline Lilly – A Kate de Lost), ambos aparentemente não se dão bem e estão ligados a Daren Cross (Corey Stoll), o vilão da vez.

Os conflitos enfrentados pelos personagens em “Ant-Man” não são novos e já estão desgastados. É muito corriqueiro, principalmente em filmes de super-heróis, dramas envolvendo pais e filhos, e esses problemas servindo de motivação para o mocinho derrotar o malfeitor. Outro clichê encontrado na trama é o do vilão/cientista louco que no decorrer da história adquire poderes para enfrentar o herói. Entretanto, o que faz a diferença aqui é o tom com que cada tema é abordado. Em “Ant-Man” tudo é muito leve e fluido, a todo o momento flertando com a comédia, algo semelhante ao que foi feito em “Os Guardiões da Galáxia”. O diretor Peyton Reed acerta em evidenciar o absurdo de algumas situações fazendo piada delas. Ele abraça o ridículo e faz disso o ponto forte da obra.

Um exemplo dessa irreverência do diretor é o excelente trabalho realizado na perspectiva de imagem e áudio. Quando Ant-Man se encolhe, o plano detalhe é muito usado, porém, na perspectiva do personagem esse plano detalhe passar a ser um plano geral, completamente aberto mostrando a vastidão da cena aos olhos do herói. A mixagem de som também tem um grande impacto para a construção da perspectiva. Quando o enfoque da cena está nos personagens encolhidos, o som ruge grave e forte, dando um tom épico, quase apocalíptico. Porém, Reed diversas vezes faz um corte seco, mostrando logo na sequência a perspectiva normal, e o áudio soa inofensivo dando um ar de humor a situação.

“Ant-Man” em momento algum se leva a sério, e devemos fazer o mesmo para apreciá-lo em sua plenitude. É uma excelente pedida para quem procura se entretiver sem maiores compromissos por algumas horas. E para finalizar, um aviso a quem for assistir nos cinemas: Há duas cenas pós-créditos, uma depois dos créditos personalizados e outra depois dos créditos clássicos da tela preta. Então não se deixe enganar nem fique decepcionado depois da primeira, apenas aguarde mais alguns minutos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: