LITERATURA: THE DEAD (1914)

James Joyce, romancista, cronista e poeta do século XX, em seu conto “The Dead”, publicado em 1914, no livro Dubliners, nos faz refletir sobre questões como o amor, a memória, papéis sociais e, além disso, sobre o que é, de fato, estar vivo ou morto. Evidentemente, não é possível resumir a obra de Joyce pela ótica das temáticas supracitadas, uma vez que a cada leitura novas possibilidades de interpretação surgem. Nessa perspectiva, é admissível dizer que quando pensamos em conceitos como vida e/ou morte, é preciso deixar de lado a ideia de que viver é estar presente – abarcando definições biológicas – em algum espaço físico. Joyce, além de evidenciar que a morte atravessa a materialidade com as quebras sociais simbólicas, nos mostra que é possível existir, vividamente, na memória de alguém, assim como é possível morrer, metaforicamente, e continuar em circulação.  

O enredo central da história se esconde atrás de festividades de fim de ano na casa de Kate e Julia Morkan, tias de Gabriel Conroy, que tem um papel fundamental na comemoração por dois motivos: ele deve realizar um discurso e descobre acontecimentos do passado de sua esposa. Inicialmente, Gabriel se mostra preocupado com seu discurso, ele não sabe se será compreendido por todos por causa das referências utilizadas e, a partir desse conflito, as temáticas que retratam as diferentes faces da morte perpassam a festividade vão se revelando. Relacionando-se à elas, é possível destacar três personagens que representam três temáticas específicas: Freddy Malins, Miss Ivors e Gretta Conroy.

Para discorrer sobre a primeira temática, é preciso falar sobre Freddy Malins. Embora Freddy seja sempre referido na narrativa como uma figura problemática por seu consumo desenfreado de bebidas alcoólicas, ele é uma das personagens mais lúcidas da história, uma figura que não se esconde atrás de formalidades sociais. Essa alegação sustenta-se pelo fato de Freddy se mostrar como ele realmente é por todo tempo em que está presente na festa, mesmo cercado por um grupo de pessoas extremamente competitivas. Freddy Malins está relacionado à morte de uma maneira mais metafórica, ele, com sua sinceridade e maneira de defender o que acredita, causando incômodo nos demais convidados, mata certas convenções sociais e se mantém autêntico.

Miss Ivors, uma figura progressista, traz a questão política para a narrativa ao provocar Gabriel sobre seus posicionamentos, que aparentam ser divergentes. Para ela, que defende a soberania e independência da Irlanda, Gabriel é um “west briton”, termo depreciativo para pessoas que apoiam que a Irlanda se mantenha como colônia da Inglaterra. Essa é uma importante questão para o conto, pois aborda o engajamento feminino – uma vez que naquela época não era comum ou até mesmo permitido que mulheres se envolverem com questões políticas – e representa a morte de um sistema político, seja ele relacionado ao ideal ultrapassado da dependência da Irlanda ou do sistema que exclui completamente as mulheres.

Já a terceira personagem, Gretta Conroy, esposa de Gabriel, simboliza a confidência – que oferece um grande impacto para a obra – e, paralelamente, levanta o tópico morte de forma explícita na trama. Ao escutar a música “The Lass of Aughrim”, Gretta é conduzida por memórias de seu passado e, por um tempo, se desvincula da realidade e do que está à sua volta. Em um diálogo com Gabriel, Gretta, finalmente, revela o que havia guardado por tanto tempo: ela viveu um grande amor com Michael Furey – que costumava cantar essa mesma música para ela – em sua adolescência, mas a relação foi interrompida pela precoce morte de Furey. Essa revelação demonstra diversos aspectos importantes para os Conroy: além de mostrar fidelidade de seus sentimentos por Furey, que ainda está vivo em sua memória, Gretta, por acreditar que Furey morreu por ela, trata a morte não como algo absoluto, mas, sim, como um apego, algo que ela sustenta dentro de si, como uma vida paralela em que ela e Furey se mantêm vivos juntos.

Ainda diante da revelação de Gretta, somos, imediatamente, levados ao recorte do título, “The Dead”. Aqui, é evidente como a composição do cenário da narrativa ajuda a compor a tensão dos momentos finais da história. Enquanto Gabriel reflete, a neve cobre toda a Irlanda. Diante desse momento, além de ter a plena ciência de que não é possível conhecer completamente até as pessoas mais próximas, Gabriel assume para si mesmo que não morreria por Gretta como Furey morreu. Esse reconhecimento da personagem não é uma surpresa para o leitor. Embora Gabriel tenha, no início da festa, demonstrado interesse em passar a noite com sua Gretta em um hotel – seu pensamento é puramente carnal – durante a maior parte da narrativa, Gabriel fixou sua atenção em diversos interesses e a esposa fica em segundo plano, deixando claro suas prioridades e, em síntese, que Gabriel é um personagem morto: seu  posicionamento político é ultrapassado e ele não enxerga e não conhece sua esposa.

Nos últimos instantes da história, Gabriel imagina como a morte é normal: ele presume a morte de suas tias, que, eventualmente, irá acontecer e ele irá se despedir sem ser capaz de encontrar as palavras certas para o momento – novamente se mostrando mais preocupado com o discurso do que com a situação em si. Por fim, Gabriel, no seguinte trecho “Sua alma desmaiava lentamente enquanto ele ouvia a neve a cair suave através do universo, cair brandamente, como se lhes descesse a hora final, sobre todos os vivos e todos os mortos” (tradução livre) após uma intensa reflexão, chega à conclusão sobre um outro princípio da morte em um sentido literal: ela chega para todos, sem discriminações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s