CRÍTICA: VICE (2018)

A grande dificuldade em se fazer filmes biográficos reside no fato de que, na maioria das vezes, a vida real não é tão interessante quando a ficção, ainda mais quando a pessoa escolhida é alguém extremante sem carisma como o ex-vice-presidente dos EUA Dick Cheney. No entanto, até a mais monótona das histórias pode se tornar interessante e divertida nas mãos de quem sabe conta-las. Continuar lendo “CRÍTICA: VICE (2018)”

Anúncios

COLUNA: “O LIVRO É MELHOR…”

Cinema e literatura dialogam entre si com muita intimidade. Muito disso se dá pelas proximidades teóricas de narrativa que acabam por estreitar as relações de ambas as artes.

Continuar lendo “COLUNA: “O LIVRO É MELHOR…””